segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto. DIÁRIO DE ANNE FRANK.

A Organização das Nações Unidas (ONU) homenageia as vítimas do Holocausto desde 2005, ao tornar 27 de Janeiro o Dia Internacional de Recordação do Holocausto, por ser o dia em que os prisioneiros do campo de concentração de Auschwitz foram libertados.


Campo de concentração nazi de Auschwitz (Polónia), onde milhões de judeus e membros de outras minorias foram mortos
durante a Segunda Guerra Mundial. Foto: ONU/Evan Schneider
«A chefe do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, alerta em sua mensagem para o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto para os perigos da discriminação racial, afirmando que o Holocausto é um forte lembrete da discriminação e intolerância, e de quão poderoso e mortal o incitamento ao ódio racial pode ser.»
in www.onu.org.br/


DIÁRIO DE ANNE FRANK

O livro:

Opinião sobre o livro: 

«Eu achei este livro muito interessante e invulgar. Conta a história de uma rapariga que esteve muito tempo fechada e isolada de todo o mundo, pois teve de se refugiar dos nazis. Ao longo desse tempo ela deparou-se com situações muito complicadas, que eu talvez não soubesse lidar. É uma história de vida muito trágica para uma rapariga tão nova.

Eu, ao ler este livro, fiquei a admirar Anne Frank pois ela conseguiu resolver os seus problemas como uma adulta. E dava valor a coisas tão simples e que para nós têm pouco significado.»      

Excerto preferido:

«Temos tanta sorte aqui, longe do tumulto. Não teríamos de perder um só momento a pensar em todo este sofrimento, se não estivéssemos tão preocupados com aqueles que nos são mais queridos, a quem já não podemos ajudar. Sinto-me mal por dormir numa cama quente, enquanto algures, lá fora, os meus amigos mais queridos estão a tombar de exaustão ou a serem atirados ao chão.
Assusto-me quando penso em amigos íntimos que estão agora à mercê dos monstros mais cruéis que alguma vez pisaram a face da Terra.

E tudo só porque são judeus.»
Ana Roque, 9.º B

O filme: 

Opinião crítica sobre o filme:
«O Diário de Anne Frank é um filme que reconta os tempos da segunda guerra mundial, baseado no diário de uma adolescente judia. Anne, a protagonista do filme, expressa os seus sentimentos e conta os acontecimentos vividos durante os dois anos que esteve trancada num sótão, com a família e alguns amigos, para não morrer.
Acho que “o diário de Anne Frank” é um ótimo filme. É uma história verídica, contada por uma jovem que viveu verdadeiramente a situação o que realça o sentido triste e comovente daquela realidade. Por outro lado mostra pessoas com coragem e confiança, pessoas que lutam para sobreviver, pessoas que superam as dificuldades, pessoas que quando tudo está a desabar arranjam motivos para sorrir e fazem o possível e o impossível para se manterem unidas e a salvo.
Em conclusão, adorei o filme, e acho que este tipo de filmes é educativo e desperta a curiosidade pelo passado, chamando a atenção das pessoas que o vêem para factos que não podem ser esquecidos pela humanidade.»

Guilherme Pereira, 8.º A

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

PORQUE É QUE OS ANIMAIS NÃO CONDUZEM?

O professor Miguel Baptista (E.B.1 Alcórrego) requisitou na nossa BE o livro PORQUE É QUE OS ANIMAIS NÃO CONDUZEM? de Pedro Seromenho.

Publicamos aqui os trabalhos dos alunos do 1.º Ciclo de Alcórrego, inspirados no livro de Pedro Seromenho. 








quarta-feira, 8 de janeiro de 2014